Plataforma de Patologia Digital usada no Hospital Santa Rita é aprovada em Edital de Extensão Tecnológica da Fapes

Plataforma de Patologia Digital usada no Hospital Santa Rita é aprovada em Edital de Extensão Tecnológica da Fapes

O serviço já está em fase de expansão

A digiPATH – Plataforma de Patologia Digital implantada no Hospital Santa Rita em junho de 2023 foi, agora, aprovada no Edital de Extensão Tecnológica da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). Com a aprovação, a equipe que desenvolveu o  projeto da Plataforma recebe recursos financeiros para implantar novos avanços.

A Plataforma é uma iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da Ufes (PPGBiotec), em parceria com a Afecc-Hospital Santa Rita, desenvolvida com o apoio da Fapes e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio do projeto HEADSpAcE, que investiga casos de câncer de cabeça e pescoço na América do Sul e na Europa.

Por meio da digiPATH são digitalizadas imagens de lâminas de vidro usadas para o diagnóstico de doenças e, ao disponibilizar as imagens, médicos em qualquer lugar do mundo podem visualizar as lâminas e auxiliar no diagnóstico.

Esse avanço tecnológico acelera o processo de reconhecimento do câncer e outras doenças. Por enquanto, a plataforma vem sendo usada para diagnóstico de casos mais complexos de câncer.

Desde seu lançamento, em junho de 2023, a digiPATH tem mantido um serviço de digitalização de lâminas sem custos para os profissionais da saúde vinculados a instituições públicas de assistência à saúde.

O objetivo, informa Sandra Ventorin, coordenadora da digiPATH, é disponibilizar, interpretar e compartilhar imagens de patologia digital em um ambiente virtual, possibilitando o acesso ao material em qualquer lugar do mundo. Com isso, a tecnologia permite que diferentes profissionais da saúde e centros de pesquisa se envolvam, avaliem e colaborem de forma rápida e remota, alcançando mais eficiência e produtividade das análises.

A digiPATH digitaliza amostras de tecidos obtidas por meio de biópsias e preparadas em lâminas de vidro para diagnóstico. Ao disponibilizar as imagens, permite que médicos, localizados em qualquer lugar do mundo, visualizem o material e auxiliem no diagnóstico.

Expansão do uso da tecnologia

A aprovação no Edital FAPES Nº 11/2023 – Extensão Tecnológica representa um marco na expansão da Patologia Digital no Espírito Santo. A proposta é promover a integração entre laboratórios e centros de pesquisa, incentivando o desenvolvimento e a disseminação da cultura científica e tecnológica, especialmente no campo da saúde, agregando novas ferramentas de análise de imagens.

A digiPATH oferece serviços de aquisição, gerenciamento, compartilhamento e interpretação de imagens de patologia digital para instituições de saúde, ensino e pesquisa do estado como forma de apoiar o diagnóstico de doenças e promover melhorias na qualidade da educação e incentivo ao desenvolvimento científico e tecnológico do Espírito Santo.

 

Artigos Relacionados

Setor de Endoscopia modernizado!

Nosso Setor de Endoscopia está totalmente modernizado. Mais aconchegante e mais confortável para atender tanto os pacientes quanto os médicos e as equipes de trabalho,

Ler mais